967 564 420 tania_cunha_@hotmail.com

Terapia EMDREMDR – (Eye Movement Desensitization and Reprocessing) quer dizer Dessensibilização e Reprocessamento através do Movimento Ocular. Trata-se de um método de dessensibilização e reprocessamento de experiências emocionalmente traumáticas por meio de estimulação bilateral do cérebro, a qual promove a comunicação entre os dois hemisférios cerebrais.

Quando surge uma situação traumática, pode ficar bloqueada no sistema nervoso com a recordação original, os sons, os pensamentos, as emoções do passado e as sensações físicas. Tanto quanto se sabe, a terapia EMDR ajuda a desbloquear o sistema nervoso e permite que o cérebro processe a experiência traumática. É um processo semelhante ao que se passa quando sonhamos (a chamada fase REM do sono), durante o qual os movimentos oculares rápidos facilitam o processamento do material inconsciente. É importante salientar que é o cliente quem activa o processo de cura e que mantém o controlo exclusivo desse processo.

Através  deste  método,  as  memórias  ainda  são  recordadas  mas  o  efeito perturbador desaparece. O EMDR recria o que acontece e ajuda a pessoa a encarar e viver os traumas de uma forma nova e sem os efeitos perturbadores.

A aplicabilidade do EMDR tem sido muito eficaz em situações de:

– Traumas e stress-pós-traumático, como por exemplo, resultante de abusos sexuais ou violação, assaltos, violência, sequelas de guerra e de desastres naturais, etc.

– Manejo de dor crónica

– Luto e depressão

– Fobias e perturbação de pânico

– Dependência química e adições

– Instalação de recursos positivos

– Aprimoramento do desempenho

Outros exemplos habituais de uso do EMDR: ansiedades específicas, comportamentos inadequados (irritabilidade, embaraço, evitamento de situações específicas) em situações padronizadas, necessidade de desbloqueio criativo, dificuldades relacionais com pares, superiores ou equipas, procrastinação, tensão emocional ao falar em público, etc.