skip to Main Content
967 564 420 tania_cunha_@hotmail.com

Ansiedade SocialTodos podemos ficar nervosos quando estamos numa situação social delicada. E muitos se atormentam por terem de apresentar-se socialmente. No entanto, algumas pessoas sofrem muito mais que uns ocasionais nervosismos. Quem é socialmente ansioso, teme excessivamente que o outro critique o seu comportamento público. Teme parecer descoordenado ou estúpido, ou mostrar sinais de embaraço. No limite, percepciona a mais simples interacção social como um “desempenho”. É fácil sentir as mãos a tremer ou a voz que não sai.

De modo global, a ansiedade social, pode abarcar: o medo de situações sociais ou de desempenho observável por outrem, a ansiedade perante a exposição, o reconhecimento de que o medo é excessivo e irracional e o evitamento das situações.

Não se assuste, nem todo a ansiedade é desconcertante. E nesta linha de raciocínio, pode ser útil distinguir, a ansiedade de natureza social e a ansiedade “normal” ou do quotidiano. A ansiedade do quotidiano pode estimular-nos a dar o nosso melhor, a fobia social ou ansiedade de natureza social pode despoletar ansiedade e mal-estar extremos em situações corriqueiras, e em muitos casos, o evitamento por completo das situações de natureza social.

A Ansiedade Social é caracterizada por um medo marcado, persistente e irracional de ser observado ou avaliado negativamente pelos outros, em situações sociais ou em que o seu desempenho é posta à prova. As situações temidas, tais como falar com estranhos ou comer em público, são evitadas ou vividas com grande aflição. Muito embora, seja uma vivencia difícil do ponto de vista emocional, um programa de intervenção psicológica adequado, que combine estratégias eficazes, pode reverter a situação. Não descure dos cuidados consigo, e procure ajuda especializada, caso considere necessário.

Back To Top