967 564 420 tania_cunha_@hotmail.com
Medos Mitos Pânico

“Mitos” associados aos ataques de pânico

A reacção do organismo está programada para o proteger a si e a terceiros e nunca prejudicá-lo. Mesmo que a reacção de ansiedade o faça sentir-se confuso ou distraído, ainda é capaz de pensar e funcionar normalmente. Neste sentido, deixo-lhe uma breve explicação sobre alguns medos (“mitos”) associados  aos ataques de pânico.

Mito da loucura
Quando os sintomas físicos surgem na ausência de uma explicação óbvia, tendencialmente interpretamos erradamente as manifestações de ansiedade considerando-as como indicativos de sérios problemas mentais ou físicos. Se acontecer na presença de sensações como “sentir-se desligado de si mesmo” (despersonalização) ou sentir uma “estranheza face à realidade” (desrealização), muitas pessoas acreditam que estão a ficar loucas e relacionam tais sintomas com uma doença mental muito grave.

Mito da perda de controlo
Algumas pessoas acreditam que vão “perder o controlo” quando entram em pânico. Acham que vão paralisar completamente, ficando incapazes de se mover, ou que não vão saber o que estão a fazer. No exagero, imaginam que podem perder o controlo dos esfíncteres em público, perder o controlo sobre a direcção do carro ou saltar impulsivamente de uma varanda. Porém, quantas vezes de facto isso aconteceu totalmente? Repare que quase que perde o controlo, mas nunca o perde totalmente. È sempre quase!

Mito do desmaio
Para muitas pessoas, o pior que pode acontecer durante um ataque de pânico é acharem que vão desmaiar. A sensação de desmaio ou o desmaio real, em que o sistema nervoso interrompe a sua actividade mas a pessoa recupera os sentidos em poucos segundos, raramente está ligada à ansiedade, associando-se sim ao baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) ou a abaixa de tensão arterial. Ora precisamente dois elementos que durante a ansiedade estão tendencialmente aumentados e não diminuídos. Desmaiar em consequência de uma crise de ansiedade ou pânico é extremamente raro, mas se isso acontecer, é um modo adaptativo de impedir que o sistema nervoso fique fora de controle.

Mito do ataque cardíaco
Muitas pessoas interpretam erradamente os sintomas de ansiedade e acreditam que podem morrem de um ataque cardíaco. Note que um ataque cardíaco quase sempre produz mudanças eléctricas no coração que podem ser detectadas em electrocardiogramas (ECG) e alterações nas análises ao sangue. Por isso, se já faz esses exames e o médico lhe disse que está tudo bem, confie nessa informação!